UA-39063185-1 Trocando uma ideia: Humor sem censura

"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Diga não ao bloqueio de blogs
"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Digite seu E-mail e receba as atualizações deste Blog

Você poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 22 de agosto de 2010

Humor sem censura

Uma piada muito sem graça. Em época de eleição vivemos mais um momento em que nos vemos retornando a ditadura. Isso mesmo. Mais uma proibição. Como diria Bezerra da Silva, Já que somos "intimados a votar", que decisão tomaremos nas urnas? Que candidato está de nosso lado e até onde defende nossos interesses? Conhece a lei Eleitoral 9.505/97 ?

Aconteceu na praia de Copacabana RJ, hoje 22/08 uma passeata com mais de duas mil pessoas fazendo piada contra a decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) o "Humor sem Censura". Embora o tribunal informe que se baseia na Lei Eleitoral (9.505/1997), nunca antes a proibição havia sido aplicada, como lembraram Cláudio Manoel, Hélio de La Peña e Marcelo Madureira, do Casseta e Planeta, programa que sempre fez sátiras de candidatos.
Também participaram do protesto o cartunista Jaguar, Castrinho, Lúcio Mauro Filho, Nelson Freitas (Zorra Total), Maurício Menezes (Plantão de Notícias) e o cantor Léo Jaime, entre outros. Danilo Gentili, do CQC, e Sabrina Sato, do Pânico, aproveitaram para gravar cenas que devem ir ao ar nesta semana.
A logomarca do Humor Sem Censura - um palhaço com a boca tapada por uma rolha - foi desenhada pelo cartunista Nani, ameaçado de processo pelo PT em julho, após fazer uma charge da candidata Dilma Rousseff como prostituta, comparando seu programa de governo a um "programa" conforme o gosto dos fregueses - no caso, partidos aliados, como PMDB e PDT.
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou comunicado nesta quinta-feira (12/08) se eximindo de culpa na aplicação de regra que proíbe montagens com políticos em programas televisivos ou radiofônicos. De acordo com o tribunal, “é absolutamente errônea a interpretação de que ele criou neste ano limitações aos programas humorísticos”.
O TSE esclarece que as regras, que valem a partir do dia 01/07 de anos eleitorais, estão previstas na Lei 9.505/1997, aprovada pelo Congresso Nacional e sancionada pelo presidente.
“O TSE é um órgão do Poder Judiciário e não tem competência para legislar”, diz o comunicado, acrescentando que seis eleições já foram realizadas com a restrição e que o Congresso já fez duas reformas eleitorais sem modificar essa norma.
O TSE tem sido alvo de críticas de veículos de comunicação e humoristas, que culpam o tribunal pela aplicação da regra.


Isso mesmo, mais uma vez nossos partidos políticos mostram ao que vieram.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.

.

.