UA-39063185-1 Trocando uma ideia: Chegou o carnaval

"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Diga não ao bloqueio de blogs
"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Digite seu E-mail e receba as atualizações deste Blog

Você poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 5 de março de 2011

Chegou o carnaval

"os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o Espírito para as coisas do Espírito. Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz". Rm. 8.5-8,12-14

Isso mesmo, chegou a maior festa do mundo. Conhecida também como festa da carne.
A história do Carnaval começa há mais de 4 mil anos antes de Cristo, com festas promovidas no antigo Egito, como as festas de culto a Ísis. Eram principalmente eventos relacionadas a acontecimentos religiosos e rituais agrários, na época da colheita de grandes safras. Desde essa época as pessoas já pintavam os rostos, dançavam e bebiam. Há também indícios que o Carnaval tem origem em festas pagãs e rituais de orgia. Em Roma, as raízes deste acontecimento estão ligadas a danças em homenagem ao Deus Pã e Baco, eram as chamadas Lupercais e Bacanais ou Dionísicas. O carnaval brasileiro se origina no entrudo português e aqui chegou com as primeiras caravelas da colonização. Recebeu também muitas influências das mascaradas italianas e somente no século XX é que recebeu elementos africanos, considerados fundamentais para seu desenvolvimento. Com essa mistura de costumes e tradições tão diferentes, o Carnaval do Brasil é um dos mais famosos do mundo e, todos os anos, atrai milhares de turistas dos cinco continentes. A palavra carnaval vem do latim e significa início, começo, a abertura da Quaresma. Existe desde 590 d.C., quando o carnaval cristão foi oficializado. O povo comemorava comendo e bebendo para compensar o jejum. Mas, aos poucos, o ritual foi se tornando bruto e grosseiro e o máximo de sua violência e falta de respeito aconteceu em Portugal, nos séculos XVII e XVIII. Homens e mulheres atiravam água suja e ovos das janelas dos velhos sobrados e balcões. Nas ruas havia guerra de laranjas podres e restos de comida e se cometia todo tipo de abusos e atrocidades.

Neste dias de folia que se seguem vemos que comparado a cultura dos nossos antepassados no mundo, poucas coisas mudaram. Foliões nas ruas com suas fantasias animam as ruas caracterizados dos mais diversificados personagens e intenções. Segundo mandamentos Cristãos intenções não recomendadas. Mas há aqueles que usam esse momento para apresentar suas propostas de mudança na festa. Igrejas que botam seus blocos nas ruas causam polemicas dentro e fora das igrejas.
Enquanto umas igrejas botam seu bloco nas ruas e vão mostrar uma folia diferente ao mundo, outros preferem o retiro espiritual. Na guerra de versículos cada um defende seu entendimento da palavra de DEUS. Dentro do que é ou não é pecado nesta grande festa, fato é que as ruas estão agitadas no rítimo carnavalesco. Pessoas espirituais falarão de coisas espirituais e pessoas carnais de coisas carnais.
Que neste carnaval o folião não se esqueça que outros carnavais virão e não se perca neste.
"O Senhor é longânimo, e grande em misericórdia, que perdoa a iniqüidade e a transgressão, que o culpado não tem por inocente, e visita a iniqüidade dos pais sobre os filhos até à terceira e quarta geração". Num 14:18

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.

.

.