UA-39063185-1 Trocando uma ideia: O que estou fazendo aqui?

"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Diga não ao bloqueio de blogs
"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Digite seu E-mail e receba as atualizações deste Blog

Você poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 17 de julho de 2011

O que estou fazendo aqui?

"Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece os meus pensamentos. E vê se há em mim algum caminho mau, e guia-me pelo caminho eterno." Salmos 139:23-24
A pergunta parece estranha, mas se torna essencial quando ela origina-se do questionamento da razão da existência e o que se faz nela. Aquele momento em que algo parece não ter mais sentido. Algo que se faz e/ou algum lugar em que se encontra perde o brilho. Um mundo que se tornara cinzento. Algo precisa mudar. Em toda área da vida essa mudança precisa acontecer, principalmente dentro da igreja.
Questionamos por exemplo nosso trabalho, nosso chefe, igreja, pastor, ministério,... perigoso quando questionamos Deus.
"examine o homem a si mesmo" é uma frase muito ouvida em noite de santa ceia nas igrejas que nos leva a procurar dentro de nós mesmos o nosso interior. Assim como aquele travesseiro que incomoda nossa consciência, examinar-se pode nos levar a reconhecer que esse mundo que se tornou cinzento fomos nós mesmo que o pintamos assim e que podemos trazer vida com novas cores radiantes.
Uns dias desses uma amiga vinha me questionando o quanto a sua igreja e pastor tinham se tornado cinzentos. Tem feito visitas constantes em outras igrejas,...fora sua vida pessoal que vem perdendo o equilíbrio, ou melhor já estava desequilibrada e  só agora vem enxergando isso. A tal história que a árvore se conhece pelos frutos. De todas as queixas que ela fazia da igreja a lembrei que ela poderia colorir esse mundo. Falei de seu potencial como pessoa e como profissional. Qualificada em empresas de grande nome conhecido no mercado e que aquele conhecimento poderia ser de grande valia dentro da igreja. Era disso que a igreja precisava.
Muitas vezes separamos nossas vidas e criamos uma dupla identidade. Na igreja uma bênção e fora ... desperdiçamos nosso talento dentro dos ministérios essenciais na obra do evangelismo. Não desempenhamos nosso potencial para Cristo.
Coisas simples nos impedem de chegar a bênção.
Essa dupla identidade onde dentro da igreja somos uma bênção, "louvamos", oramos, clamamos em alto e bom tom, derramamos lágrimas ( de crocodilo como diz o ditado) induzidos talvez pela emoção do momento(chegamos a essa conclusão vendo nossos frutos-"examine o homem a si mesmo"), tudo uma maravilha no meio dos irmãos. "Aleluia Senhor"!!!
Já do lado de fora...
O que estou fazendo aqui?
Por que frequento essa igreja? Porque "louvo", oro, clamo, ...e nada muda? Ou quando muda é pra pior. Como diz o ditado em quanto mais eu rezo mais assombração em aparece.
O que eu quero de Deus eu sei.
O que Deus quer de mim? Sacrifício de tolo? Promessas que não vou cumprir? Uma vida contraditória a sua vontade?
É o que pensamos que Ele quer. Basta olharmos nossos atos e sentir nossos desejos mais profundos. Pedimos a Ele o que não deveríamos pedir. Se realizado esses nossos pedidos vemos nosso mundo colorido se tornando cinza com o tempo.
Adivinha quem é o pintor desta arte?
O quer faço na igreja? No trabalho? Na minha vida como um todo?
Não posso mudar o mundo é verdade, mas posso mudar o meu mundo, a minha vida, algo ao meu redor. Faço a diferença.
Essa linha de raciocínio ajuda a colorir o mundo.
 Vim ao mundo a passeio?
O que estou fazendo aqui?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.

.

.