UA-39063185-1 Trocando uma ideia: Novembro 2011

"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Diga não ao bloqueio de blogs
"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Digite seu E-mail e receba as atualizações deste Blog

Você poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 6 de novembro de 2011

Os Vingadores

Segue trailer do tão esperado filme de super herois da Marvel, Os Vingadores.
Filme com estréia marcada para o dia 04 de Maio de 2012 traz os personagens Homem de Ferro, Capitão América, Thor, Hulk, Viuva Negra, Gavião Arqueiro, Nick Fury, agente Coulson, Maria Hill, Dr Selvig e agentes da Shield contra Loki e outras surpresas não revelada. Notamos mudanças radicais nos uniformes e esperamos não termos tantas decepções no enredo da trama como tivemos em X-Men e outros supers.
Verdade que o filme ainda está em produção mas traz os astros de seus personagens exibidos com sucesso individualmente como os recentes Capitão América, Thor, Homem de Ferro e Nick Fury e claro, gente nova.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Eu me represento (parte 2)

O que mais cresce hoje são pequenos grupos de desocupados alegando me representar. Candidatos a candidatos, coletores de dinheiro e fé em nome de DEUS, vendedores de CD em nome da liberdade fedida, rebeldes sem causa que se dizem contra tudo e contra todos, defensores dos fracos e oprimidos. 
Chegam a se perder na raiz de seus propósitos. Sei que alguns que hoje são jovens vão envelhecer e destes, uns se tornarão "doutores" destes que atendem a periferia de forma rude como fizessem favores que não querem Algo como aquele doutor que trata como lixo a jovem da favela que sofreu um aborto, ou que menospreza os menos afortunados e tecem seu conceito preconceituoso. 
Outros destes que envelhecerão pedirão votos e distribuirão em escala nacional seu vídeo-currículo revolucionário gravado em praça pública na "aborresencia", onde se dizia contra algo em defesa de alguém, ou melhor uma nação. Se sentarão na cadeira pública e com um monte de papéis na mesa que perderam a originalidade de seus propósitos revolucionários embalados na trilha sonoro de Jonh Lenon ou Racionais ao aroma da marisia da maconha com a frase em ingles estampada na camisa pedindo a legalização da droga, com sua cabeça erguida e pesada pela ressaca de uma noitada a base da química "sexo, drogas e música". Esse cidadão trará em seus projetos obras superfaturadas e enriquecerá levando um país a falência.
Criticarão os coletores de dinheiro e fé. Lógico! A concorrência incomoda. Estes coletores trarão em seus discursos a salvação etiquetada em campanhas de tolos(como anuncia a bíblia), onde fieis desesperados se entregam ao absurdo. O tapete vermelho estará estendido a aquele que pode pagar mais. Não terá acesso ao show phirotécnico quem não tiver dinheiro suficiente. Seus levitas se calarão aos desafortunados, ou melhor, clamarão aos quatro cantos desta nação o valor do ingresso e seus rostos e nomes estarão em destaque, deixando em letras minúsculas ou até de fora do anúncio, o nome de um Deus que foi substituido por uma ilusão.
Estes coletores clamarão contra os desocupados que se entregaram a rebeldia. Desocupados com suas faixas, bandeiras e camisas com personalidades estrangeiras que impuseram seus anseios e que fizeram história não com bla-bla-bla e sim com atitude. Revolução se faz com atitude e não com peças teatrais como vemos em praça pública.
Quando falo destes que citei acima, não venho a generalizar, mas bem verdade que a árvore se conhece pelo fruto afirmou Jesus, falo de um grupo que vem crescendo que prega e vive uma revolução contraditória. Analiso o discurso e me deparo com a atitude que é contrária ao discurso, ou até pior, um discurso apocalíptico e prejudicial a evolução da cidadania. Vejo que alguns são sonhadores de uma utopia moderna incentivados por agitadores que só querem ver o circo pegar fogo.
Fico feliz.
Vejo nesta praça pública apenas estes, pois a maioria da sociedade está de fora.
Os fracos e oprimidos se mostraram fortes e decididos. Fazem sua revolução diariamente. Vivem o que acredita. Trabalham dia a dia pela sobrevivência. Curtem a vida conforme podem. Desfrutam dela os bons e maus momentos. Carregam sua cruz, pois descobriram que são mandamentos de um DEUS que talvez nem acreditam, pois ESTE não dá vitória a preguiçosos. 
O que mais cresce hoje são pequenos grupos de desocupados alegando me representar.
Lamento lhes dizer, mas ...
 EU ME REPRESENTO !!!

.

.

.

.