UA-39063185-1 Trocando uma ideia: Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros

"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Diga não ao bloqueio de blogs
"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Digite seu E-mail e receba as atualizações deste Blog

Você poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 9 de setembro de 2012

Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros


Mais um filme de vampiros. Pra dizer a verdade tenho saudade dos velhos tempos. Tempos em que a TV colorida estava chegando as simples residências dos pobres. Naquele tempo não havia as tecnologias de hoje. Filme de terror era simples. Suspense e como sugere o nome, terror. Os efeitos são considerados hoje como os piores possíveis. Aqueles filmes chamamos de Trash. A criatura do mal era simplesmente mal. Não havia crise de existência como nos filmes de hoje. Vampiro, lobisomem, zumbis, mortos vivos,... Faziam o mal e acabou (ponto). 
Hoje rola uma boiolagem (com todo o respeito aos gays), eles não sabem a que veio ou a que morreu. "Morder ou não morder; Eis a questão!"
“Eu assisti ao filme Abraham Lincoln: o caçador de zumbis”, que me lembrou muito o filme original "A volta dos mortos vivos", que serviu de inspiração para o sucesso "Resident Evil". O caçador de zumbis para quem gosta do gênero é sem dúvida um grande filme, vale lembrar que estamos falando de Trash. Vamos ficando velhos e a saudade das coisas antigas bate forte. 
Este filme "caçador de vampiros" é baseado no livro de mesmo nome de Seth Grahame-Smith. Eu esperava mais deste filme. De maneira não muito brilhante o filme mistura a realidade e ficção em torno dos mistérios na vida daquele que já foi presidente americano. A vida de Lincoln é cheia de mistérios e assim como no filme "caçador de zumbis", neste filme também se explora esse mistério e dá-se asas a ficção. Uma verdadeira viagem alucinógeno-cinematográfica. Não é novidade filmes que misturam ficção com realidade e há uns que foram bem explorados. O filme parece uma tentativa frustrada de mostrar efeitos especiais em 3D e Cia. Muitos (d)efeitos que lembram Matrix, mas não chegam aos pés daquele que revolucionou a arte de fazer efeitos especiais.
Até hoje, depois de Matrix muitos tentaram fazer algo grande em efeitos e afundaram porque esqueceram que assim como Matrix, eles teriam que apresentar uma boa história. 
Uma boa história foi o que faltou em o caçador de vampiros.
Exatamente o que tem de sobra nos filmes antigos. Uma boa história salva o filme.
Cadê os grandes filmes de terror?
Falta o "prazer no mal” (falo de filmes nada mais) nos vilões. Não vou incluir a turminha de Crepúsculo e as series que passam por aí, até porque estes são classificados (justificados) como romances. Hoje os mortos vivos perderam o mistério e são explicados pela ciência. Um DR. Louco tentou fazer um exército de Capitães América que deu errado, blá blá blá... Parece novela onde o personagem faz o mal o tempo todo e nos capítulos finais alega-se loucura. O mal acabou? Não existe? A bíblia mente? Porque negar a existência do mal em sua pura essência?  Não é exaltação ao maligno, mas jogar o lixo para debaixo do tapete não resolve. O que resolve o problema é assumir a existência dele. Assumir que o mal existe ajuda a combatê-lo. Mas até o cinema o nega... Três exemplos de sucesso no cinema hoje são o Coringa e Bane de Cavaleiro das trevas e Loki dos Vingadores. Por quê?  Apenas fazem o mal! Faltou isso em Abraham Lincoln e outros filmes que erradamente classificamos como filme de terror.
Saudades dos velhos tempos onde existia apenas o mal e o bem, não havia explicações científicas e crises de existências...
O livro de Seth Grahame Smith
Abraham Lincoln (1809-1865) foi o 16º presidente dos EUA, lembrado por ter comandado o país durante o sangrento período de Guerra Civil (1861-1865), por ter fundado o partido republicano, por ter finalmente abolido a escravidão no país e pelas inúmeras anedotas contadas sobre ele que o fazem conhecido até hoje como Abe, o honesto. 
 Cenas do filme
 O recente eleito a presidente americano filho de sapateiro em seu primeiro discurso no Senado foi questionado por um  arrogante político, pois as classes dominantes se sentiam constrangidas por ele ser filho de sapateiro e agora presidente. Foi abordado o presidente:
"- Antes de o senhor começar, eu gostaria de lembrá-lo de que o senhor é filho de um sapateiro. 
E todos riram imediatamente. 
No fundo, todos queriam humilhá-lo, já que derrotá-lo não havia sido possível. 
Mas um homem persistente como Lincoln que faliu aos 31 anos de idade, que foi derrotado numa eleição para o legislativo aos 32 anos, que faliu de novo em outro negócio aos 34 anos, que superou a morte de sua namorada aos 35 anos, que teve um colapso nervoso aos 36 anos, que perdeu nova eleição aos 37 anos, que perdeu nas eleições para o Congresso dos USA aos 43, 46 e 48 anos, que perdeu a disputa para o Senado americano aos 55 anos e que só conseguiu ganhar sua primeira eleição aos 60 anos e para Presidente dos Estados Unidos é difícil de ser derrubado. 
Lincoln sorriu e com voz pausada e com a segurança de um vencedor, mas sem jamais esquecer sua origem, respondeu: 
- Obrigado por lembrar-me de meu pai neste momento. Eu procurarei ser um presidente tão bom quanto o sapateiro que ele foi. Eu me lembro de que meu pai sempre fez os sapatos de sua família, se os seus sapatos apresentarem algum problema, você pode trazê-los e eu os consertarei. Desde cedo aprendi a consertar sapatos e agora que meu pai está morto posso cuidar dos seus. Aliás, se algum de vocês tiver um sapato feito pelo meu pai que esteja precisando de conserto pode trazer para mim. Mas de uma coisa estejam certos: eu não sou tão bom quanto ele. 
E seus olhos encheram-se de lágrimas ao lembrar do pai. 
De nada adiante você ser um profissional bom, competente, com iniciativa se não estiver bem. 
Seja qual for à circunstância, sempre mantenha o orgulho de se si mesmo, de sua família e do seu trabalho
As árvores mais altas têm as raízes mais profundas, assim como as dificuldades moldam os campeões. 
Por isso, você deve ser grato não somente aos obstáculos, mas a todos os que pavimentaram seu caminho. "
Fonte: http://tulioelvis.blogspot.com.br/2011/01/abraham-lincoln-e-o-valor-da-auto.html

                                                             Famosa homenagem a um ex-presidente americano

2 comentários:

  1. ah, eu amo filmes de vampiros, hehe,mas entendo seu ponto de vista,as vezes também sinto falta do estilo mais 'antigo', e como foi dito mais simples.
    Amei a resenha.

    Beijo no ♥!
    Tenha uma semana feliz !
    http://casascoisaseoutros.blogspot.com.br/
    "A felicidade não está em viver, mas em saber viver.
    Não vive mais o que mais vive, mas o que melhor vive."
    Mahatma Gandhi

    ResponderExcluir
  2. Oi S!

    Abe Lincoln, foi um grande homem na minha opinião, terminando a escravatura. Apesar de ter sofrido com as suas perdas, derrotas, sempre conseguiu renascer das cinzas.

    Não vi o filme, não goste de filmes de terror. Acredito no Bem, mas sei que o mal também existe.

    Obrigada pelo teu apoio, publiquei ontem o primeiro tutorial de informática. Deixo-te o link para dares uma vista de olhos:

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.pt/2012/10/como-desactivar-os-comentarios-anonimos.html

    Beijinhos

    ResponderExcluir

.

.

.

.