UA-39063185-1 Trocando uma ideia: Segurança X Privacidade

"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Diga não ao bloqueio de blogs
"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Digite seu E-mail e receba as atualizações deste Blog

Você poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Segurança X Privacidade

Uma das coisas muito discutidas na sociedade é segurança x privacidade. Em Brasília, um colégio colocou um chip nas camisas dos alunos, em que ao passar pela portaria os pais do aluno recebem a mensagem que seu filho entrou na escola e automaticamente já vale como a velha chamada. Na hora os pais ficam sabendo por celular que seus filhos estão dentro da escola. Nas ruas e em estabelecimentos públicos e privados pretendem colocar mais câmeras. No computador já existem programas espiões para saber o que se acontece virtualmente dentro do lar. Celular já vem com serviço de localização GPS. E por aí vai...
Muitas destas medidas são para segurança, inclusive no casamento.
Há casos mostrados em noticiários onde através de câmeras instaladas secretamente, pais descobriram que seus filhos eram torturados por babás ou professores. O mesmo sistema que revela adultérios. Casos em que um bandido é revelado e preso. Filmagens que servem de prova contra o crime.
Já a privacidade, simplificando o entendimento, é aquele momento e espaço individual cedido por confiança. O direito de ir e vir sem "platéia".
Vendo desta forma os dois lados estão certos. O problema é quando ambos se cruzam. Privacidade e segurança não estão andando juntos.
Mas alguns argumentos de privacidade chegam a ser sem sentido. Alguns pedem privacidade e se colocam contra estas filmagens ( assistir BBB sim, participar não) por invadirem seus direitos de liberdade.
Analisando bem me pergunto o que um grupo de alunos e professores fazem numa sala de aula que não podem ser filmados? O que um cidadão faz em uma rua no grande centro que não pode ser filmado? O que faz num computador que o conjugue não pode saber? A questão talvez não seja controle, mas entender a falta de transparência, pois só se esconde quem tem o que esconder.
Gosto muito do meu espaço, meu momento, meu "só eu", quem não gosta? Mas numa sala de aula com em média mais trinta outras pessoas, ou numa rua do centro da cidade onde o tempo todo circulam centenas de pessoas, uma ligação que a conjugue não possa saber. Será que vão filmar eu e uma amante e mostrar a minha esposa que no centro da cidade eu fui visto entrando num motel? Este é o temor? O que se faz em lugar público que é privado? 
Lembrando que confiança é como um vaso, que depois que quebra, não adianta colar que nunca mais será o mesmo.
Quero muito meu espaço, o meu "eu sozinho" de vez em quando, mas preciso da minha segurança e de meus filhos. Mas confesso que também não sei onde se encontra a linha que separa segurança de privacidade.Onde há o respeito e onde ele deixa de existir. Sei de meus direitos e meus deveres.
Este é sem dúvida um assunto a muito ser discutido, refletido e decidido.
Será este o fim dos tempos? Nos colocarão chip para nos controlar como diz a profecia, é o reinado da besta? É a ficção entrando em nossa realidade e nos fazendo temer o que não é para temer. Mas o ser humano teme o desconhecido.
 Câmeras instaladas em lugares públicos serviram para que a justiça fosse feita.
 Filho e mãe denunciados a maus tratos aos animais em PetShop.
 Babá flagrada espancando bebe revolta e quebra confiança de família.
Covardia conjugal denunciada através de câmera em lugar público.

5 comentários:

  1. ¸.•´¸.•*´¨) ¸.•*¨
    A gente le tantas coisas por ai
    que deixa nosso dia mais triste
    Esse texto é bem bom para discutir sim
    e refletir muito, agradeço sua presença
    sempre marcante no meu Cantinho, abraços
    com esse belo post
    Bjuss
    Rita

    ¸.•´¸.•*´¨) ¸.•*¨

    ResponderExcluir
  2. Acho esse mal necessario, deveriam colocar chips nos presos que saem em dias de feriados, ou aquelas tornozeleiras igual usam nos EUA, assim muitos não aproveitariam para fazer assaltos e outras atrocidades nesses momentos, como disse no post em meu blog, estamos ficando refens dos mal feitores, acho que aqueles filmes futuristas que vemos com toques de recolher, casas fechadas e etc....esta bem perto de acontecer, caso não tomem providencias urgentes, sou a favor das câmaras de filmagens...

    ResponderExcluir
  3. Olha meu amigo, não tenho nada contra as filmagens, só não entendo porque que os cidadãos de bem precisam ser monitorados e controlados enquanto os bandidos estão por aí cometendo as suas barbáries. É um tema complexo que precisa ser amplamente discutido e revisto. Isso está parecendo que somos os bandidos, os perseguidores e não os perseguidos.
    Um grande abraço pra você.
    Gracita

    ResponderExcluir
  4. Eu compartilho quase da mesma opinião que nossa parceira Gracita, contudo, não dá para negar que em certos casos, acabamos chegando a um ponto em que isto é um mal necessário.
    O que é desnecessário é a exposição frenética que está havendo nas redes sociais, pessoas (ingênuas ou exibicionistas? Prefiro não pré-julgar.) expõem fotos de suas famílias, casas, carros, colégio onde os filhos estudam, avisam quando e para onde vão viajar, por fim, relatam tudo e pensam que isto é digno, é ser "um livro aberto". Esquecendo-se que este livro é uma excelente leitura para os bandidos, que também acessam a rede, é lamentável que pessoas não levem isto a sério.

    => CLIQUE => ESCRITOS LISÉRGICOS...

    ResponderExcluir
  5. Olá amigo S!

    Tudo bem?
    Este teu artigo está muito bom e interessante. Pessoalmente, sou uma pessoa que preza a privacidade, tanto a dos outros quanto a minha. Não mexo no que não me pertence, nem gosto que me mexam nas coisas. Gosto de partilhar e dividir as coisas com meu Amor, mas respeito o seu espaço como ela respeita o meu. Porém, quando uma pessoa é desconfiada e possessiva por natureza, cria filmes onde geralmente o enredo cria situações de ciúmes e traição. A imaginação torna-se fértil e muitas dessas vezes são elas que provocam a situação que mais temem, porque levam a cara metade à loucura com tanto ciúme. Na minha opinião, este sentimento é uma doença que destrói o casal e onde há desconfiança, o amor não perdura.
    Em Sociedade, penso que quanto mais coisas são inventadas em nome da nossa segurança mais riscos corremos em algumas situações. Somos como o fruto proibido para os bandidos e isso atrai-os. Acho que o melhor é ser o mais discreto possível, porque com tanta segurança mais insegurança obtemos.

    Abraços,

    Cris Henriques

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.com

    P. S. - Obrigada pelas orações e amizade.

    ResponderExcluir

.

.

.

.