UA-39063185-1 Trocando uma ideia: Novembro 2012

"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Diga não ao bloqueio de blogs
"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Digite seu E-mail e receba as atualizações deste Blog

Você poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Louvor?

Tenho visto nestes últimos meses na internet muitos textos em Blogs, sites de relacionamento, e-mail,... reclamações desta nova safra de cantores evangélicos. Tem crescido o número de reclamações quanto a qualidade e até mesmo a unção do gênero gospel atual.
Dizem que as letras se tornaram banal e a produção se tornou um fiasco. Bate a saudade dos velhos tempos.
Na verdade o que acontece? Os tais louvores perderam o conteúdo ou seus ouvintes perderam a audição espiritual?
Uma coisa nesta história é fato, como as pessoas vão se converter se não há quem pregue?
Se você se perguntou o que tem a pregação a ver com o louvor lamento lhe informar que você faz parte da triste estatística da nova geração de "adoradores" que cantam, quando deveriam louvar.
Pense numa música cristã qualquer e se responda: você vive o que canta? Entende o que a letra significa? Está disposto a viver o que a letra propõe? Acha que seus intérpretes vivem o que cantam?
Calma!
Não vim trazer confusão, pelo contrário, vim trazer questionamento que pode levar ao entendimento.
Um grande mal assola os "levitas" nos altares das igrejas. Prepotência. Estrelismo. Comercialismo. Arrogância...
Diariamente vejo nas ruas cartazes que exaltam estes cantores e pastores "mágicos" em cultos agendados e nem sequer o nome de DEUS aparece, ou aparece em letras pequenas. Podre jogada de marqueteiros!
Vejo igrejas pequenas vazias por falta de parceria com gravadoras "gospel" ou por não ter um pastor que tenha um programa na mídia ou um livro lançado.
Que geração é essa?
Todos de mãos estendidas pedindo e na hora de servir nunca tem tempo?
O mal (isso mesmo, com"L" no final) que faz de nossos "levitas" se reflete nisso.
Escola bíblica vazia. Grupo de evangelismo com meia dúzia de gatos pingados. Pastores que não exortam por medo do irmãozinho sair da igreja e levar seus dízimos.
Magoei!
"O pastor me colocou no banco, quem ele pensa que é? Vou para outra igreja."
Triste não?
O que estes "levitas" tem a oferecer se se tornaram soberbos?
Como você vai ensinar se não aprendeu?
Não vai a escola bíblica, já se acha auto suficiente, já aprendeu não precisa mais. A palavra de DEUS não se renova?
Nunca pode ir ao evangelismo, falta tempo. Qual era a letra da música que você canta mesmo? Por que não vive o que canta?
Acha que ser levita por si já é um ministério e não precisa fazer parte do restante da igreja, chega meia hora antes do culto ou do ensaio e afina os instrumentos pega o microfone e "aleluia, DEUS é fiel"!
Seu cachê é tanto que se a pobrezinha da igrejinha não tiver em caixa, o "empresário" recusa a oferta, isso quando não exige que os CD"s sejam vendidos aos irmãos. Mercado. O que fizeram da igreja.
Pasmem!
A bíblia diz: "irai-vos e não pequeis"
A mesma bíblia mostra um momento de ira de Jesus. Isso mesmo, Jesus irado. Pode imaginar isso ? Foi quando transformaram a casa de seu PAI em casa de comércio.
Senhores pastores, por que erram tanto?
Levitas deveriam ser compromissados com a obra em si. Deveria ter a obrigatoriedade de frequentar escola bíblica e de evangelizar. Levitas precisam de alicerce. Firmes na palavra. Não a palavra teórica que muitas vezes é só decoreba, mas sim no dia a dia da prática.
Música é sentimento. Sair a noite e distribuir quentinhas e roupas, orar pelos moradores de rua, olhar em seus olhos e ver os planos de DEUS com os olhos espirituais. Culto doméstico. Visita a lares. Entender a obra. Sentir o que só os homens podem sentir.
O tapete vermelho é de JESUS e não do homem.
Compromisso com a obra como um todo é importante.
Me lembro de um colega meu onde o pastor o colocou no banco porque ele resistia as normas da casa do PAI. Um destes jovens que já nascem sabendo... coitados. Mudou de igreja. Foi para uma destas moderninhas onde "não tem nada a ver" predomina. Foi consagrado a "evangelista", que não evangelizava pelas ruas, só no altar com os "levitas". Não há nada encoberto que DEUS não revele. Pouco depois foi descoberto este novo pastor que o ungiu a evangelista em adultério. Ele foi para a famosa igreja "cristo em casa".
A falta de qualidade e unção desta nova geração precisa ser combatida e para isso não vejo outra forma a não ser exortação. Esquecera-se do livro de Isaías e Jeremias pastores?
O que estes "levitas" tem a oferecer se se tornaram soberbos?

sábado, 24 de novembro de 2012

... enquanto estive fora.

Tem coisas que percebemos como um choque através da Internet. O que para mim foi ficar sem postar e comentar blogs por duas semanas, ao retornar deparo com uma chuva de "novidades" . Muitas coisas aconteceram, o mundo não para.
Meus amigos blogueiros postaram tantas coisas boas que não pude participar. Teve até premiações!
O caso Bruno deu mais uma reviravolta. A CPI do Cachoeira parece que se direcionou para uma bela pizza a moda brasileira. Mas deste caso surgiu um heroi. Um heroi que serve de inspiração não só para os negros, mas a uma nação. Uma prova que uma educação de qualidade e esforço pode vencer preconceitos e outras barreiras.
Começaram as contagens regressivas para um fim de mundo que não vai acontecer, seguidos de explicações  que um tal de calendário Maia tem sido mau interpretado e que apenas se inicia uma nova era (de novo).
Demitiram o técnico da seleção brasileira de futebol. Sandy voltou para a mídia. A sua opção sexual se tornou mais interessante, já que ela cantando deixa a desejar.
A Band confirmou a estréia do maior seriado desta época, The Walking Dead vai estrear em Janeiro de 2013, outra prova que o mundo não vai acabar em 2012.
A saga Crepúsculo chegou ao final, estamos livres dos piores vampiros e lobisomens de todos os tempos. Já Disney comprou Star Wars, que vai gerar mais uma trilogia cheia de promessas, a força está com Mickey Mouse. A Marvel está conseguindo boas vendas com sua nova proposta pré Marvel Now.
O número de policiais mortos em São Paulo continuam aumentando  e os governantes fazendo vista grossa. O meu Rio de Janeiro que virou canteiro de obras continua com os hospitais e escolas abandonados.
Tantas coisas aconteceram nestas duas semanas que me ausentei...
Enquanto a lei tenta se ajustar, surge um herói 
Um fim de mundo mau explicado
Enquanto um profissional é demitido, o mau profissional cresce por declarar sua preferencia sexual.
Série de sucesso com data marcada no Brasil, o fim dos piores vampiros e lobisomens de todos os tempos, Mickey se torna um Jedi e Marvel volta a vender HQs
O Rio em obras enquanto SP assiste seus policiais serem assassinados

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Obama de novo (a festa)

Barack Obama foi reeleito a presidente da república dos EUA. O primeiro presidente negro da maior potencia mundial provou que tem a aprovação não só dos americanos, mas da maior parte do mundo, sua vitória é bem recebida pelos líderes e população mundial (tirando os inimigos é claro).
Motivo de orgulho dos negros mundo a fora. Até aí tudo bem.
Vale lembrar que nos EUA o cidadão não é obrigado (intimado) a votar. Vai se quiser. Pode votar antes da data marcada por assim dizer.
Assistindo as reportagens de sua reeleição observo o povo americano; Eles votam mesmo não sendo obrigados. Aqueles que vão, vão porque acreditam no sistema americano de governo. A chamada festa da democracia é estampada no comportamento dos americanos. Eles vão às urnas, exibem a bandeira e as cores do país, torcem, votam e comemoram o ato das eleições. Vale relembrar que não são obrigados a votar. Poderiam ir à praia, cinema, shopping,... Mas vão a tal festa da democracia.
Se me perguntar o porquê essa paixão eu não sei explicar, juro que não. Também... Sou brasileiro. Sou intimado a votar e não me sinto confortável com a postura de nossos candidatos e eleitos no nosso governo. Meu país nem me incentivou a ser patriota, a amar as cores e a bandeira de meu país. Uma bandeira que não vejo nas telenovelas, filmes, desenhos, histórias em quadrinhos,... Como os americanos fazem. Só vejo as cores e esta tal bandeira em copa do mundo, gente nem no dia da independência ela é exibida com tanto amor quanto é nas copas do mundo. Não culpo só o governo por isso.
Nossos governantes falam de direito do voto, mas na verdade nos obrigam a votar. Qual o medo deles de nos dar a opção de ir ou não as urnas? É tão difícil conquistar a nossa confiança e buscar de cada um de nós a lealdade e paixão de lutar por um país melhor através do voto?
Os nossos governantes tem muito a comemorar ao ganhar uma eleição, mas o candidato americano tem um prazer a mais que é saber que mesmo não sendo obrigado, o eleitor o elegeu por livre e espontânea vontade, ou seja, acreditou realmente.
Até o discurso do candidato eleito é diferente. Uma injeção de ânimo. Como uma oratória motivacional que se tem em algumas empresas.
... E os americanos vão à rua, gritam, aplaudam, riem, soltam fogos, exibem com muito orgulho a cor e a bandeira americana.
Vendo as imagens... A verdadeira festa da democracia com as famosas bandeirinhas americanas em mãos!
 Eles votam mesmo não sendo obrigados.
 A chamada festa da democracia é estampada no comportamento dos americanos.
Eles vão às urnas, exibem a bandeira e as cores do país, torcem, votam e comemoram o ato das eleições.

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Segurança X Privacidade

Uma das coisas muito discutidas na sociedade é segurança x privacidade. Em Brasília, um colégio colocou um chip nas camisas dos alunos, em que ao passar pela portaria os pais do aluno recebem a mensagem que seu filho entrou na escola e automaticamente já vale como a velha chamada. Na hora os pais ficam sabendo por celular que seus filhos estão dentro da escola. Nas ruas e em estabelecimentos públicos e privados pretendem colocar mais câmeras. No computador já existem programas espiões para saber o que se acontece virtualmente dentro do lar. Celular já vem com serviço de localização GPS. E por aí vai...
Muitas destas medidas são para segurança, inclusive no casamento.
Há casos mostrados em noticiários onde através de câmeras instaladas secretamente, pais descobriram que seus filhos eram torturados por babás ou professores. O mesmo sistema que revela adultérios. Casos em que um bandido é revelado e preso. Filmagens que servem de prova contra o crime.
Já a privacidade, simplificando o entendimento, é aquele momento e espaço individual cedido por confiança. O direito de ir e vir sem "platéia".
Vendo desta forma os dois lados estão certos. O problema é quando ambos se cruzam. Privacidade e segurança não estão andando juntos.
Mas alguns argumentos de privacidade chegam a ser sem sentido. Alguns pedem privacidade e se colocam contra estas filmagens ( assistir BBB sim, participar não) por invadirem seus direitos de liberdade.
Analisando bem me pergunto o que um grupo de alunos e professores fazem numa sala de aula que não podem ser filmados? O que um cidadão faz em uma rua no grande centro que não pode ser filmado? O que faz num computador que o conjugue não pode saber? A questão talvez não seja controle, mas entender a falta de transparência, pois só se esconde quem tem o que esconder.
Gosto muito do meu espaço, meu momento, meu "só eu", quem não gosta? Mas numa sala de aula com em média mais trinta outras pessoas, ou numa rua do centro da cidade onde o tempo todo circulam centenas de pessoas, uma ligação que a conjugue não possa saber. Será que vão filmar eu e uma amante e mostrar a minha esposa que no centro da cidade eu fui visto entrando num motel? Este é o temor? O que se faz em lugar público que é privado? 
Lembrando que confiança é como um vaso, que depois que quebra, não adianta colar que nunca mais será o mesmo.
Quero muito meu espaço, o meu "eu sozinho" de vez em quando, mas preciso da minha segurança e de meus filhos. Mas confesso que também não sei onde se encontra a linha que separa segurança de privacidade.Onde há o respeito e onde ele deixa de existir. Sei de meus direitos e meus deveres.
Este é sem dúvida um assunto a muito ser discutido, refletido e decidido.
Será este o fim dos tempos? Nos colocarão chip para nos controlar como diz a profecia, é o reinado da besta? É a ficção entrando em nossa realidade e nos fazendo temer o que não é para temer. Mas o ser humano teme o desconhecido.
 Câmeras instaladas em lugares públicos serviram para que a justiça fosse feita.
 Filho e mãe denunciados a maus tratos aos animais em PetShop.
 Babá flagrada espancando bebe revolta e quebra confiança de família.
Covardia conjugal denunciada através de câmera em lugar público.

.

.

.

.