UA-39063185-1 Trocando uma ideia: Crack, internação Compulsória (forçada?)

"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Diga não ao bloqueio de blogs
"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Digite seu E-mail e receba as atualizações deste Blog

Você poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 27 de janeiro de 2013

Crack, internação Compulsória (forçada?)

O governo através da lei 10.216/01, que prevê a internação compulsória, diz que a internação visa reinserir o paciente na sociedade, decidiu que viciados em crack devem ser internados compulsoriamente, ou seja, na marra, a força. Claro que isso gerou polemica.
A sociedade desinformada como sempre se dividiu. Uns contra e outros a favor.
Para os drogados e adépitos esse ato é ilegal. Os defensores dos direitos do "cidadão" berraram junto com os drogados em geral contra essa forma de internar. Curioso que muitas pessoas de bem morrem covardemente nas mãos de drogados e vários policiais foram assassinados em SP ano passado e ninguém se manifestou a favor da vida destas famílias.
...deixa para lá.
Voltando ao assunto... Alguns também foram a favor desta internação, teve familiares que "entregaram" seus parentes drogados com a esperança, talvez a última, de ter o problema resolvido.
A idéia desta ação é reintegrar o cidadão de volta a sociedade em condições de habitar com equilíbrio em nosso meio.
A internação não será feita pelo poder de policia, mas sim com uma parceria entre técnicos da área de saúde, Ministério Público, Defensoria Pública e Judiciário, que decidirão quem realmente precisa desta internação compulsória.
Para os que tem parentes no crack esta pode ser a ultima esperança, então passa a valer esta lei, pois entendem que o viciado em crack não tem condições de decidir sobre nada.
Já para os que são contra esta atitude do governo, eles são drogados mas podem decidir o que querem, pois são cidadãos como qualquer um e querem ser respeitados.
Sabemos que a internação em si não resolve, seria uma nova modalidade de presídio desta forma, mas um acompanhamento por profissionais de várias áreas, família, novo ciclo de amizade,... uma nova vida seriam um caminho numa jornada quase impossível a reeducação de um organismo viciado.
Verdade que há muitos drogados nesta sociedade. Cachaça, maconha, crack,... tantas drogas que são usadas e cada uma causa seu estrago, mas todas destroem a família.
Talvez o problema destes defensores das drogas seja não saber que estamos falando em destaque do crack e seu poder de destruição. Basta passar por uma cracolandia para se entender que o ser humano se torna um lixo, sem preconceito, mas definido o quadro como é.
A lei também se dividiu. Juizes e especialistas aprovam a lei e também há juizes e especialistas que reprovam a lei. A família da mesma forma se encontra dividida.
Eu em particular ponho minha figura a mostra e sou a favor em casos de pessoas que não tem força para decidir sua vida, na maioria dos casos, cracudos que já se tornaram zumbis na sociedade. Uma triste comparação da realidade com a ficção já postada aqui no blog.
Meu conceito de família é de quem ama cuida, quem ama preserva. Os nossos não abandonamos.
 A polemica fica no ar, mas enquanto se mantém como polemica muitas famílias são destruídas por causa dos usuários de drogas que vem aumentando.
Defensores do uso livre de drogas e adeptos se manifestam contra a internação
A triste comparação da realidade com a ficção já postada aqui

7 comentários:

  1. Olá amigo Sérgio!

    Escreveste aqui um bom texto e muito polémica!
    Acho que, lamentavelmente, por mais que se tente ajudar um toxicodependente, raramente eles ficam reabilitados. Só se pode ajudar quando as pessoas reconhecem e aceitam ser ajudadas.

    Parabéns pela postagem.

    Beijinhos,

    Cris Henriques

    P. S. - Tem um selinho de comemoração no blog para ti.

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.pt/2013/01/200-seguidores-e-amigos.html

    ResponderExcluir
  2. Olá Sérgio.
    Uma excelente abordagem com tema bastante polêmico. Tá rolando uma gincana super legal lá no "Ô Trocyn Bão"
    Estou participando com um poema bem estiloso numa linguagem do caipira mineiro. E estou pedindo seu voto. Acesse o link: http://www.riosul2012.com/2013/01/gracita-chegada-do-mineirim-no-o-trocyn.html
    Meu muito obrigada! Beijinhos no coração!
    Gracita

    ResponderExcluir
  3. Boa noite amigo, como está tudo por aí?

    Li e concordo, é fácil para quem não tem parentes assim em casa discordar, e claro quem tem o vício não vai gostar também ...
    Enfim, talvez seja melhor ter um monte de pessoas viciadas, e cometendo assassinatos, é menos traumático, afinal são só vidas que se vão, e isso não é nada não é mesmo?
    Agora uma internação forçada é muito agressivo. As vezes paro para pensar que o mundo está invertendo valores. Ótima postagem.

    Passei também para agradecer sua visita e desejar uma ótima semana!!!

    Abraços
    Thiago
    RioSul

    ResponderExcluir
  4. Oi Sérgio
    Concordo com você, só não entendi essa frase, sempre ouço falar, mas nunca perguntei: por que zumbis na sociedade.
    Eu não sei seu e-mail precisava passar-lhe algo para prevenir algo perigo, então, aproveitando explica-me por e-mail e logo lhe passo outro.
    Obrigada
    Lua Singular
    dorlisilva@bol.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O termo Zumbi fazendo referencias a usuários de crack é devido ao estado que se encontra estes cidadãos. Mortos vivos na sociedade. O estado degradante que fica o ser humano nas mãos desta droga.
      Se reparar nas imagens do seriado The Walking Dead, vai notar a semelhança das imagens dos cracudos nas ruas.
      Por isso essa lamentável comparação.
      Recentemente fiz uma postagem sobre os viciados e coloquei umas montagens que fiz mostrando essa comparação.Aqui nesta postagem tem o link .

      Excluir
  5. Tudo que é feito forçado não dá certo, essas pessoas tem que ir por vontade própria, elas vão pra lá se enternar passa um tempo depois volta pra ruas, que dizer não adianta nada, a pessoa tem que tomar a decisão tem que vir por ela mesma, ótimo texto Sérgio. Sérgio lá no blog tem post novo se você quiser dá uma passadinha lá pra conferir é só clicar no link abaixo, fique com Deus beijos.
    http://lucimarestreladamanha.blogspot.com.br/2013/01/cuidados-em-lugares-publicos.html

    ResponderExcluir
  6. Sou a favor da internação....tive problemas de droga na família, se não fosse feito isso a pessoa jamais teria forças para ir lá sozinha.

    ResponderExcluir

.

.

.

.