UA-39063185-1 Trocando uma ideia: Ungido, o título

"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Diga não ao bloqueio de blogs
"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Digite seu E-mail e receba as atualizações deste Blog

Você poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 5 de julho de 2013

Ungido, o título

No antigo Testamento o ato de ungir era comum derramar azeite sobre a cabeça de uma pessoa com o objetivo de consagra-la e santifica-la a um serviço em especial. A pessoa por ser dedicada a esta tarefa era considerada ungida. Profetas, sacerdotes e reis eram considerados ungidos do Senhor pela dedicação ao exercício das tarefas designadas (1RS 19:16 - Ex 30:30).
“Tomou Samuel o chifre do azeite e o ungiu no meio de seus irmãos; e, daquele dia em diante, o Espírito do SENHOR se apossou de Davi. Então, Samuel se levantou e foi para Ramá.” (1Sm 16. 13)
E da mesma forma objetos eram consagrados (EX 40:9) para determinados fins.
Já a partir do novo testamento ser ungido é estar com a vida consagrada a Jesus Cristo. A palavra Cristo é um título e significa “ungido” na língua grega. Ele é chamado também de Messias, que é uma palavra hebraica que significa “ungido”.
“Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz” (1Pe 2. 9)
Mediante a esta explicação rápida paro para pensar (faço isso as vezes)... eu questiono!
Hoje o Pastor por indicação do Espírito Santo de DEUS unge e "levanta" alguém a "Diácono(a)", "Evangelista', "Levita',... para exercer aquela tarefa na obra da casa do Senhor. Assim como moisés, é o pedido do pastor por auxiliares na árdua tarefa de conduzir a igreja, dividindo assim o peso.
... mas e na prática?
Por que temos tantos pastores reclamando que não estão tendo este auxílio como deveriam?
O fato é que estes "ungidos" talvez tenham perdido o primeiro amor, ou pior, acham que o título basta. Talvez tenha faltado preparo. 
Vamos colocar esta unção como uma promoção, ou seja, aquele que era membro foi promovido a um ministério, assim como acontece em uma empresa. Ao comparar entendemos melhor algumas falhas. Ao ser promovido numa empresa, isso acontece por parecer que você tem potencial, o passo seguinte é o treinamento para exercer estas novas tarefas do cargo promovido e tempos depois reciclagem. O chamado "Feedback" e reuniões são constantes e tratados assuntos de importância tanto do chefe como do recém-promovido, ou até mesmo dos mais antigos para saber porque "esfriou". É colocado o cargo, o que tem que fazer e porque tem que fazer.
Na igreja isso acontece? Por que o "ungido" não tem mais se dedicado as suas tarefas como antes? Esfriou, perdeu o primeiro amor. Precisa ser reciclado. O que vem do altar não o alimenta mais, precisa de um "Feedback"(Retroalimentação, realimentação ou feedback. Em administração: feedback - retorno de informação ou, simplesmente, retorno- é o procedimento que consiste no provimento de informação a uma pessoa sobre o desempenho, conduta, ou ação executada por esta, objetivando reorientar ou estimular comportamentos futuros mais adequados. - Definição do Wikepédia).
É triste entrar numa igreja e ver que estes que possuem o título se perderam no caminho, notar que a liderança não está sabendo o que fazer. É preciso entender que estes agora são líderes e precisam agir como tal e serem cobrados como tal. Igreja não é um clubinho, ponto de encontro e nem uma empresa onde você se demite ou é demitido.
A visão precisa mudar. O amadurecimento é necessário. Título não basta, não é unção. A fé sem obras é morta!
... e essa nova modalidade de "cristãos" rumam ao precipício com seus louvores e pregações que não tem funcionado.
"Cristo em casa", "igreja congregacional lá em casa", "Jesus.com", "missões virtuais",... assim como satanás tentou Jesus utilizando a palavra, estes levam outros a escuridão da mesma forma utilizando a palavra.
Título não basta, não é unção, é preciso exercer a tarefa!
Se ser ungido é estar com a vida consagrada a Jesus, onde estão as obras?
Esta geração sofre de um grande mal, muitos querem status. A fama estampada na capa de um CD e uma legião de fãs. Esta geração acredita que prosperidade está ligada a dinheiro a todo tempo. Uma geração que acha que está madura para caminhar só, buscam no ministério a "carreira solo" e seu lar e a internet bastam. Autodidatas da ignorância que se acham auto-suficientes. Comem do pão da preguiça quando se trata de ler a bíblia e meditar nela dia e noite, enchem o templo com ofertas de tolos em busca da cura mágica, enganados por testemunhos duvidosos.
O pão da vida é Jesus, tem fome?
A água é Jesus, tem sede?
"E Jesus lhes disse: Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome, e quem crê em mim nunca terá sede. João 6:35
Voltar ao primeiro amor e praticar a função ao qual foi ungido está valendo mais que um mero título.

3 comentários:

  1. Sergio disse tudo voltar ao primeiro amor isso não é uma mera promoção,

    ResponderExcluir
  2. Oi, Sérgio!
    Para todo o lado, o que vemos é apenas vaidade e pessoas que não possuem conhecimento adequado da palavra e mostram um despreparo muito grande para assumirem uma posição de liderança (Os 4:6)
    Bom fim de semana!!
    Beijus,

    ResponderExcluir
  3. Boa noite amigo Sérgio
    Estou de volta e venho agradecer o carinho e a compreensão pela minha ausência. Deixo meu abraço recheado de saudade. O seu carinho e sua amizade é muito importante para mim. Obrigada viu? Te gosto muitoooooo!
    Beijokas com sabor de carinho e saudade
    Gracita

    ResponderExcluir

.

.

.

.