UA-39063185-1 Trocando uma ideia: O mistério da casa da ponte

"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Diga não ao bloqueio de blogs
"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Digite seu E-mail e receba as atualizações deste Blog

Você poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 25 de março de 2014

O mistério da casa da ponte

O conto:
"Eram quase meia noite, a chuva não parava e todo o bairro encontrava-se sem luz, o que não era novidade, pois sempre tem apagão quando chove nesta cidade. E como em toda cidade pequena as notícias vem rápido, principalmente quando elas não são boas. Foi assim que fui notificado do que vim comprovar, com um toque em meu celular na hora de meu trabalho, achei que esta noite fosse ser tranquila como sempre, me enganei.
Aquela voz tremula acompanhada de soluços e choro me tiraram o chão. Para completar, no caminho meu carro bateu o motor e metade do caminho fiz a pé sem capa ou guarda-chuva. Para piorar este vento frio em meu corpo ensopado. Maldita chuva.
Meu único objetivo era chegar até a ponte. Corria enquanto minha vida passava diante de mim. Lembranças de uma vida construida naquela casa.
Sonhos...
Sonhos realizado e outros frustrados.
Lembro da antiga lenda sobre a casa e nunca me importei, pois não acredito nestas coisas.
Diziam para não comprar a casa, e eu como tolo brincava, ria e satirizava.
Diziam que maldita era a casa.
Hoje, mais de trinta anos depois...
Aqui estou eu, debaixo desta chuva atravessava a ponte e chorava.
Diziam que maldita era a casa.
Eu ria. Eu deboxava!
Mais uma história contada por pessoas que não tinham o que fazer. Cidade pequena dominada por lendas daquelas que ouvimos quando criança.
Atravesso a ponte e diante da casa paro e o coração dispara. São muitas as pessoas em volta, todas chocadas. Ouço o rádio dos carros de polícia e as luzes que piscavam não conseguiam mudar meu foco de visão, era a casa o que me preocupava.
Quase não percebia os conhecidos que me consolavam.
Tremulo eu apenas chorava e dizia que maldita era a casa."

Noticias no jornal:
Mulher morta por amante a facadas.
Sra L. foi encontrada morta ao lado de seu suposto amante. Ela com trinta facadas em todo o corpo e ele envenenado. Ao lado do suposto amante uma carta de amor e um pedido de perdão ao seu melhor amigo de infância. Em seu pedido de perdão lamentava por ter se apaixonado pela mulher do amigo.
O crime aconteceu na famosa casa da ponte que desde sua construção a mais de cem anos atrás vem a cada década tendo seus moradores em trágicas mortes.

39ª blogagem coletiva do blog Café entre amigos

8 comentários:

  1. Meu amigo,
    amei tua história!!! Amei demais!!!
    Parabéns pela imaginação!
    Abração
    Sarinha

    ResponderExcluir
  2. Uauuuuuu arrasou adorei muito nossa!!!!

    ResponderExcluir
  3. Adoreiiiii o final estes tipos de contos me fascinam, parabéns pela criatividade e participação.

    ResponderExcluir
  4. Oi SNeves!
    Esta blogagem deu muito que falar, né? Sua versão é interessante. Parabéns pela história e imaginação!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pela participação!
    Gostei imensamente do que lí
    Um grande abraço de
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir
  6. Parabéns, um conto com muita imaginação e cheia de realismo.
    Uma bela postagem.

    ResponderExcluir
  7. Demais seu conto ficou escrito bem do gênero que gosto final maravilhoso.

    ResponderExcluir
  8. É um belo conto e com o final feliz, parabéns.

    ResponderExcluir

.

.

.

.