UA-39063185-1 Trocando uma ideia: Altar não é divã

"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Diga não ao bloqueio de blogs
"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Digite seu E-mail e receba as atualizações deste Blog

Você poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Altar não é divã

“se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois sobre mim pesa essa obrigação; porque ai de mim se não pregar o evangelho!”      (I Coríntios 9.16)
Entre muitos problemas que assolam a igreja de Cristo nos dias de hoje e que vem mantendo a igreja vazia ou quando cheia, sem qualidade, citamos fofocas, membros e obreiros fracos na fé, modernismo ou tradicionalismo radical, erros e fraquezas de líderes,... e assim se tornam inúmeros os motivos que esvaziam a igreja de Cristo.
Somos falhos. Erramos assim como nossos líderes. Mas em todos os erros dentro de uma igreja, sempre culpamos os pastores, mesmo o erro sendo nosso. O mundo ensina desta forma, que a culpa é sempre da liderança, e prova essa tese.
Vemos hoje uma enorme variedades de altares. Palco para estrelas gospel, palanque para políticos, centro de fofocas,... e também divã. Esta última não muito falada, mas que causa grandes problemas numa igreja, até porque geralmente vem de líderes fracos.
Tem se tornado comum ver pregadores usando o altar como divã, e também as pessoas a quem é dada oportunidades. Aos que são dadas oportunidades até é compreensivo por não terem sido preparados para falar num altar. Já aos líderes... acaba se tornando um grande problema.
Que fique bem claro que altar não é divã.
O púlpito não é lugar para lamentações do pregador. A ovelha não está aí pra ouvir suas "coitadices". Isso não é pregação!
Lugar para piadas ou algo parecido com intuito de arrancar risos do "público" com certeza também não é o púlpito.
O púlpito não é lugar para pregadores aliviar suas frustrações com seus desabafos pessoais a igreja. Além de mostrar fragilidade, quebrar a confiança na liderança, pois quem é que segue um líder fraco, vale lembrar que a ovelha está sentada naquele lugar para ser tratada e não o inverso.
Como também, púlpito não é tribunal de júri, onde o pregador se defende, acusa e condena.
Um dos erros mais comuns, onde pregadores usam o púlpito com roda de escarnecedores. Todas as fofocas da igreja passam pelo microfone expondo e constrangindo até mesmo quem na verdade só busca refrigério do Senhor. Muitas vezes revelando assédio moral.
Já sabemos que púlpito não é palanque político assim como não é palco de shows.
Outro agravante é quando transformam o púlpito em balcão do SPC/Serasa. Aí se expõe e cobra "dívidas" dos fiéis.Além de ilegal, é também uma afronta pessoal, é vexatório.
Menos ainda vamos afirmar que púlpito é uma mesa de barganha financeira onde negociamos com DEUS nossos dízimos e ofertas, ou pressionar psicologicamente fiéis a arrumar dinheiro emprestado e se submeter a formas que não lhe agradam de conseguir dinheiro para cumpri votos de tolo.
Na verdade os sermões devem ser Cristocentricos, ou seja, centralizado na palavra de DEUS.
"Mas para os que são chamados, tanto judeus como gregos, lhes pregamos a Cristo, poder de Deus, e sabedoria de Deus. "(1Co 1:24)
Além de postura e bom exemplo de vida do pregador, pois nem sempre ele é julgado pelo que fala mas pelo que faz, as mensagens devem ter linguagem sadia e de fácil entendimento.
"Linguagem sã e irrepreensível, para que o adversário se envergonhe, não tendo nenhum mal que dizer de nós." (Tt 2:8)
Importante para o pregador e suas ovelhas é não pregar pela emoção, pois geralmente quando isso acontece o resultado se torna negativo. Desabafar, despejar mágoas e ressentimentos pautados na palavra da bíblia pode não surtir o efeito de agrado cristão. A ovelha embora não tenha o hábito de ler a bíblia, ela não é burra, entende muita coisa da vida. 
Com o coração ferido não se deve por a mão no arado, principalmente se for o líder, pois se pode desfazer em segundos o que levou anos construindo. 
"Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina." (2Tm 4:2)
Para uma vida no altar é preciso estar sempre preparado com oração, pesquisa e estudo da palavra, domínio na escrita e pronuncia da língua nativa é um diferencial importante.
"Persiste em ler, exortar e ensinar, " (1Tm 4:13)
O púlpito não deve ser tribuna de auto-promoção onde o pregador destaca o eu, deixando assim de lado DEUS. Vale lembrar que quando o "eu" faz não é na mesma perfeição que quando DEUS faz.
"É necessário que Cristo cresça e que eu diminua." (Jo 3:30) 
... Aqui fica algumas pequenas dicas para o sucesso de uma igreja.
Muitos líderes ainda se perguntam e questionam a DEUS por sua igreja estar vazia, e até mesmo culpam ao inimigo. Vale o exercício de todos os bons líderes,o de se auto-avaliar e examinar as críticas recebidas, e se preciso ter dignidade para mudar.
passam pelo microfone expondo e constrangindo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.

.

.