UA-39063185-1 Trocando uma ideia: O Cristão e o palavrão

"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Diga não ao bloqueio de blogs
"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Digite seu E-mail e receba as atualizações deste Blog

Você poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 3 de agosto de 2014

O Cristão e o palavrão

“Bem vindo ao mundo hipócrita dos cristãos!!! Onde você estava durante todo esse tempo???"
 Dizem que os tempos mudam. Ao lermos a bíblia notamos que muita coisa que hoje acontece também acontecia nos tempos bíblicos. Entre tantas "modernidades" no meio Cristão, uma delas é o palavrão. Tem se tornado comum ouvir palavrões da boca do Cristão. Geralmente quem fala se defende, ou melhor defende o uso de palavrões com versículos e explicações do que está na bíblia.
Enfim, o cristão pode ou não falar palavrão?
É uma pergunta meio que difícil de responder já que os próprios cristãos estão divididos quanto a esse assunto, até porque ambas as partes, tanto os que defendem quanto aos que condenam, usam de passagens bíblicas como forte argumento.Ao pesquisarmos na internet esbarramos com o mesmo problema, uns defendem e outros condenam.
Ficou fácil de encontrar defensores do palavrão na boca de um cristão. Alguns usam como estratégia para ganhar o mundo para cristo, ou seja, é válido falar a linguagem local para evangelizar.
Ao ouvirmos alguns CD's nos acostumamos (quem lê a bíblia no mínimo com frequência) a ouvir afirmações contrárias a bíblia em rimas e prosa. Agora já ouvimos com mais frequência palavrões em músicas para jovens.
A algum tempo atrás um Rapper cristão americano famoso criou polemica ao soltar um palavrão em uma de suas músicas. Aqui no Brasil já encontramos artistas cristãos como mesmo parecer. Escrevi sobre um dos casos brasileiros aqui em 2011, onde um destes artistas fez um CD Cristão cheio de palavrões e ofensas a outro artista do meio evangélico (Link da postagem). Hoje já ouço mais adeptos do palavrão na boca do crente.

... e a pergunta continua, é pecado palavrão na boca do Cristão?
Particularmente não aprovo como estratégia usada para evangelismo, acredito que tal afirmação é na verdade uma distorção de uma das coisas que o Apostolo Paulo disse.
" Porque, sendo livre para com todos, fiz-me servo de todos para ganhar ainda mais. E fiz-me como judeu para os judeus, para ganhar os judeus; para os que estão debaixo da lei, como se estivesse debaixo da lei, para ganhar os que estão debaixo da lei."1 Coríntios 9:19-20
... e esta é um dos pilares que sustentam a justificativa do palavrão como estratégia evangelística!
Antes de entendermos o que alguns versículos nos revelam precisamos entender algo dentro de nós. A fé é algo inteligente.
Cremos na bíblia como sendo a palavra de DEUS? Que neste livro contém os mandamentos que revelam a vontade de DEUS para conosco?
Não faz sentido buscar dizeres em um livro em que não se acredita.

Até que ponto vai nossa hipocrisia?

Uma coisa é reconhecer que por nossa falta de vigilância aquele palavrão escapou e outra é afirmar por um ato de rebeldia que é o correto.
"Ou fazei a árvore boa, e o seu fruto bom, ou fazei a árvore má, e o seu fruto mau; porque pelo fruto se conhece a árvore. Raça de víboras, como podeis vós dizer boas coisas, sendo maus? Pois do que há em abundância no coração, disso fala a boca. O homem bom tira boas coisas do bom tesouro do seu coração, e o homem mau do mau tesouro tira coisas más. Mas eu vos digo que de toda a palavra ociosa que os homens disserem hão de dar conta no dia do juízo."
Mateus 12:33-36

Esse ensinamento de Jesus deveria ser o suficiente. A boca fala o que o coração está cheio. É isso que Jesus define nesta passagem. A mesma afirmação encontramos em outras passagens bíblicas.
"De uma mesma boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não convém que isto se faça assim. Porventura deita alguma fonte de um mesmo manancial água doce e água amargosa?" Tiago 3:10-11
Aqui no livro de Tiago fica claro o que vemos em outras passagens bíblicas. Não tem como estar no muro quanto a esta questão. O que tem que sair da boca do cristão tem que ser de agrado a Deus. Claro, não vamos ser hipócritas, somos falhos e podemos até citar aquele palavrão naquele momento, mas... dizer que vem de DEUS esta conduta não dá!
... e novamente encontramos na bíblia menção de que o que sai da boca vem do coração.
"O coração do justo medita no que há de responder, mas a boca dos ímpios jorra coisas más." Provérbios 15:28
Tanto no antigo testamento quanto no novo DEUS se mantém na mesma posição quanto a este assunto.
" Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem. E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção. Toda a amargura, e ira, e cólera, e gritaria, e blasfêmia e toda a malícia sejam tiradas dentre vós," Efésios 4:29-31
Novamente afirmo que da boca do cristão deveriam sair coisas boas, pois DEUS orienta e ordena que seja desta forma. Se temos pela fé que sermos imitadores de DEUS Conforme está descrito no livro de Efésios, logo precisamos buscar boas práticas e não estratégias vindas de distorções de versículos bíblicos.
O palavrão em momento algum é confortável e agradável aos ouvidos.
Em qualquer lugar no mundo aí fora se um cristão fala palavrão as pessoas que não são cristãs são as primeiras a discordar desta postura. Espíritas, pessoas de outras religiões, pessoas que não praticam nenhuma religião, profanos, satanistas,... todos condenam esta postura vindo de alguém que se diz cristão, o que me faz refletir que não faz sentido justamente o cristão achar que é certo.
Vale lembrar que a hipocrisia precisamos botar de lado, a capa de "supercrente" não cai bem, a fraqueza e a falta de vigilância nos pertence, pode haver aquele momento em que escape o palavrão, o que nos fará reforçar a vigilância.
" Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados; E andai em amor, como também Cristo vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave. Mas a fornicação, e toda a impureza ou avareza, nem ainda se nomeie entre vós, como convém a santos; Nem torpezas, nem parvoíces, nem chocarrices, que não convêm; mas antes, ações de graças. Porque bem sabeis isto: que nenhum devasso, ou impuro, ou avarento, o qual é idólatra, tem herança no reino de Cristo e de Deus. Ninguém vos engane com palavras vãs; porque por estas coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência." Efésios 5:1-6

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.

.

.