UA-39063185-1 Trocando uma ideia: Desigrejado, e agora?

"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Diga não ao bloqueio de blogs
"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Digite seu E-mail e receba as atualizações deste Blog

Você poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Desigrejado, e agora?

E consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras,
Não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia.

Hebreus 10:24-25
E consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras,
Não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia.

Hebreus 10:24Uma nova geração de cristãos vem crescendo a cada ano. Uma geração que descobriu que não precisa estar dentro de uma denominação para ter união com Deus.
E consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras, Não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia. Hebreus 10:24-25
Uma nova geração de cristãos vem crescendo a cada ano. Uma nova geração que descobriu que não precisa estar dentro de uma denominação para ter união com Deus.
Os que são contra esta nova filosofia cristã defendem que é dentro de uma igreja que se consegue muitas bênçãos de Deus entre outras coisas. Sobram passagens bíblicas que pautam a vida do cristão dentro de uma igreja.
Já os que defendem que igreja somos nós e não esta instituição de concreto, também encontram baseamentos bíblicos para não congregar conforme o modelo apresentado da instituição igreja de concreto.
Com todas as forca, confesso que as vezes bambeando, ainda defendo a instituição igreja de concreto e poderia até, também, citar passagens bíblicas para firmar tal tese.
Não.
Não irei fazer isso.
Hoje não.
Apresentarei o outro lado. Não para fortalecer o desigrejamento, mas para reforçar o alerta.
É nossa culpa que muitos se afastaram de igrejas.
Não totalmente, mas uma boa parte sim.
O que fazemos dentro de uma igreja que acaba afastando muitos?
Já presenciei muita coisa desagradável dentro de igrejas evangélicas, mas foi neste ano de 2014 que vi coisas bizarras.
... me levo a rever conceitos.
Não mudar a minha opinião, mas entender o outro lado.
Seria eu também responsável pelo desigrejamento?
Eu afasto as pessoas da igreja?
Pratico um evangelismo reverso?
Talvez o meu eu opere tão eficiente quanto o ide ensinado por Jesus.
Uma das muitas teorias deste fenômeno, o desigrejamento, é talvez meu comportamento como cristão, a minha imaturidade, para não dizer outra coisa, fere o novo convertido assim como fere o outro obreiro.
Ministérios se racham dentro de uma igreja. O meu eu domina. Os frutos do Espirito não são os de Deus, percebe-se pelos atos.
Afasto... sou afastado...
Se eu fosse o diabo, não desviaria certas pessoas da igreja, jamais os mandaria para o pecado do mundo, pelo contrário, os manteria dentro de uma igreja, até os ungiria, daria cargos, títulos e uma suposta unção. Os deixaria dentro da igreja criando discórdia, ferindo corações com o dom da palavra e atitudes longe de qualquer suspeita. Ministérios só cresceriam até onde quero. Serviriam meu propósito para acabar com este tal de Cristo e seus seguidores. Não seria uma igreja e sim um campo de concentração. Encheria de parentes. O pau ia comer.
...
O pior que isto já acontece.
...
Os desigrejados são na verdade pessoas feridas por cristãos.
Talvez olhando por este lado, possamos compreender melhor o outro lado. Entender o porque estas pessoas saíram do tradicional modelo de igreja para se tornar cristãos independentes.
Por isso o novo testamento recomenda como devemos nos comportar dentro de uma igreja. Não somente que devemos congregar e viver como irmãos, mas o como e o porque.
Uma das tarefas mais difíceis na vida de um cristão e exatamente viver entre cristãos. Dentro de uma igreja é fato que todos estão doentes e um anda contaminando o outro.
Só há uma maneira de trazer de volta o prazer de se congregar e talvez poder dizer o tamanho da felicidade por estar indo a casa do Senhor, mudar nosso comportamento dentro da igreja.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.

.

.