UA-39063185-1 Trocando uma ideia: Cinquenta tons de cinza

"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Diga não ao bloqueio de blogs
"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Digite seu E-mail e receba as atualizações deste Blog

Você poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 15 de fevereiro de 2015

Cinquenta tons de cinza

O filme conta a história de Anastasia Steele (Dakota Johnson), uma estudante de literatura de 21 anos, recatada e virgem. Ao entrevistar para o jornal da faculdade o poderoso magnata Christian Grey (Jamie Dornan), se envolvem numa complexa relação com a descoberta amorosa e sexual, sadomasoquista, tornando-se o objeto de submissão do sádico Grey.
Baseado no primeiro volume da trilogia erótica de E. L. James, que já vendeu mais de 100 milhões de cópias em todo o mundo, o filme não traz toda a essência do livro, mas mexe com o imaginário de muitos retratando as brincadeiras e jogos sexuais.
A polêmica em torno tanto do filme quanto do livro está na questão do que vale ou não em quatro paredes e a exposição pública do que já é real a gerações.
O livro na verdade é só mais um que expõe o imaginário e o real da literatura. Não é de hoje que este tipo de livro vende, e vende bem.
Tanto o livro quanto o filme não trazem nada que não se conheça ou pratique.
A pobre coitada da personagem Anastasia não é tão vítima assim e o magnata Christian na verdade é o sonho de consumo erótico de uma mente pervertida fantasiada de recatada.
Só virou polêmica devido a nossa dose diária de hipocrisia.
Curiosamente os bombeiros em toda parte do mundo tem alertado sobre o uso de brinquedos eróticos, pois vem aumentando as ocorrências de acidentes com os mesmos.
Já a igreja se baseia na bíblia para não recomendar o filme, o livro, os brinquedos e a prática desses jogos.
O filme cinquenta tons de cinza assim como o livro vem revelando o quanto é lucrativo a indústria do sexo. Não é de hoje que as lojas de produtos eróticos vem saindo dos lugares escondidos e chamando a atenção nas esquinas dos grandes pontos comerciais.

2 comentários:

  1. Ouvi dizer que esse livro é defendido pelas feminazistas, o que seria mais uma (de muitas) contradições que elas praticam, já que essa sim parece ser uma obra real sobre o quanto a mulher pode virar um objeto, e o mais importante, ao que aparenta, é sermos realistas e ver o quanto a mulher é responsável por esse tipo de comportamento, quando visualizando algo errado, prefere se manter em silêncio, ao abdicar dos "privilégios" que conseguiu com o "magnata"...

    ResponderExcluir
  2. Não li o livro, não vou assistir o filme... Prefiro os Tons de Rosa!
    :)
    Beijus,

    ResponderExcluir

.

.

.

.