"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Digite seu E-mail e receba as atualizações deste Blog

sábado, 30 de maio de 2020

As vertentes do preconceito e do ódio

Após a divulgação do vídeo que mostra o policial Derek Chauvin com o joelho no pescoço de George Floyd as manifestações em Minneapolis viraram assunto mundial. Novamente um policial branco agride um cidadão negro.
A verdade é que o preconceito já é uma história antiga que revolta e comove muitos.
Este tipo de manifestação que vemos nos EUA é uma resposta direta a qual não se tem no Brasil. A internet vem mostrando adeptos a esse tipo de reação. Até aí dá pra entender a indignação quando se compara os EUA com o Brasil, a vista de muitos somos sempre inferiores em tudo.
Mas quando falamos em preconceito qual o conceito que temos? Como definimos preconceito? O que é o tal de preconceito reverso? Qual o limite da revolução?
Sim, estas perguntas são para que possamos refletir.
A frase da imagem acima reflete algo assustador.
"Tem que arregaçar esses branquelos nojentos americanos mesmo...tem que quebrar mais,quebrem a cabeça do laranja bastardo também."
Essa frase apareceu num desabafo de um internauta no Facebook. Não foi postada por um negro e sim por um branco. Também não é um favelado. Sim, é um destes "revolucionários" virtuais anti governo e afins.
O ódio e o preconceito tem muitas facetas assim como a ignorância.
Sei que é revoltante esse tipo de violência policial que acontece nos EUA e no Brasil, mas o que temos plantado em nosso coração, esse ódio bem regado só nos torna o que odiamos.
Imagina a reação de cada branco que leu a frase acima.
Como negro posso afirmar que não quero esse ódio direcionado a ninguém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...